terça-feira, 17 de maio de 2011

Dica de Filme: Temple Grandin (2010)

Dica de filme? Mas não é um blog sobre receitas e alimentação vegetariana? É, sim! É também! Acho que a maioria dos vegetarianos vai concordar comigo no fato de quer ser vegetariano vai muito além do prato, é um estilo de vida. E isso inclui cinema também. Então, a partir de hoje, irei postar aqui alguns filmes que considero interessantes.

Para começar, o escolhido é Temple Grandin (2010), assisti na semana passada e foi uma grande surpresa para mim. Segue a sinopse.
Sinopse: Diagnosticada como autista aos 4 anos de idade, Temple Grandin passou por momentos difíceis enquanto estava na escola, onde era chamada pelas outras crianças de gravador por repetir o que era dito sem parar. Depois de sair do colégio, ela possuía notas para freqüentar diversas universidades e escreveu uma série de artigos sobre o comportamento animal. Temple é PhD em ciência animal.

"Nature is cruel, but we don't have to be." Temple Grandin
A sinopse em si não diz muito sobre o filme, e a maioria das resenhas que se encontra na web falam do conteúdo sobre autismo do filme.  Esse filme ganhou o Emmy de 2010 se trata da vida de Temple Grandin (1947-atual) que além de ser uma das grandes porta-vozes da causa das pessoas autistas atualmente e ter conseguido o título de PhD mesmo com as dificuldades que o autismo traz, é também uma pessoa com grande sensibilidade que através dos seus estudos elaborou técnicas de manejo animal para melhorar a qualidade de vida dos animais criados para o abate. É por essa característica que estou indicando esse filme aqui no Tomate-Cru.
Temple e Claire, a atriz que a interpreta no filme.
 Não vou entrar em detalhes sobre o trabalho dela e as técnicas que ela criou para não "tirar a graça do filme". Porém, vale a pena saber que hoje, na América do Norte, mais da metade do gado é manejado com sistemas
de lida gentil, projetados por Temple
. Temple foi listada em 2010 na lista Time 100 como uma das 100 pessoas na categoria "Heróis". Ela também é autora de vários livros, dos quais estão disponíveis em português Uma menina estranha (Cia das Letras) e Na língua dos bichos (Rocco).

Se você leu esse post e está pensando "Melhorar qualidade de vida de animais criados para o abate? Pra quê? Não adianta nada! Isso ainda é crueldade!" Sim, ainda é crueldade, ainda é violência, ainda é assassinato. Mas é um começo, uma centelha de consciência com relação aos sentimentos dos animais e vinda de alguém que viu muito além do que a maioria da sociedade consegue enxergar.
Então vai assistir logo o filme que é muito bom! ;D

Site oficial da Temple: http://www.templegrandin.com/


PS: Obrigada Cay pela indicação do filme.

Um comentário:

  1. Que interessante! Há também uma série de filmes infantis com temática vegetariana: Espanta-tubarões, Procurando Nemo... E outro dia, numa peça de teatro dos três porquinhos, os porquinhos convencem o lobo a comer cenouras e não porquinhos. Legal, ne?

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...